Segmentação: o segredo para uma estratégia de email marketing bem-sucedida

14 de novembro de 2014
Criação de Sites

Taxa de abertura
Entre os clientes de sua lista de email marketing, quais foram aqueles que assinaram sua newsletter, quais são clientes atuais da empresa e quais foram coletados em determinado evento? Saber essa diferenciação é muito importante para determinar, também, os padrões de acesso, de abertura de e-mails e de consumo de cada um deles.

Um cliente que assinou a newsletter em seu site provavelmente navegou em sua página, conheceu melhor seu produto e suas ofertas e já demonstra interesse efetivo de saber mais informações. Já um cliente que forneceu seu e-mail em uma festa, não necessariamente demonstra o mesmo nível de comprometimento. Assim, talvez seja interessante segmentar sua estratégia de  marketing para esse cliente específico, por meio de códigos promocionais de compra e ofertas exclusivas, por exemplo. Isso aumenta as chances de sucesso da tática e evita a frustração de expectativas por cada cliente.

Seleção de ofertas
Quando sua empresa monta uma lista de email marketing por meio de uma seleção cadastral de clientes, é possível segmentar, também, as ofertas que serão enviadas a cada grupo específico de consumidores. E isso ocorre por vários motivos, desde os padrões de consumo até os horários de acesso à internet.

É interessante notar, ainda, que se sua empresa fornece diferentes newsletters a diferentes clientes, isso não impede que eles concluam a compra, posteriormente, de produtos que não foram focados em seu perfil. O importante é que seu e-mail seja efetivo na atração do cliente e em seu direcionamento até o site. E quanto maior for a segmentação de sua estratégia de marketing, maiores serão as chances de isso acontecer!

Censura a SPAM
Se você não segmenta a lista de clientes para os quais envia newsletters, sua empresa corre grande risco de ter seus e-mails taxados como spam — sabe aquele e-mail indesejado, que vai direto para a lixeira do usuário? Pois é.

E isso ocorre porque, na medida em que sua empresa envia e-mails indiscriminadamente a vários destinatários, é mais difícil que eles sejam considerados relevantes. Na verdade, o efeito é justamente o contrário: grande parte das pessoas que os recebem vão taxá-los automaticamente como lixo, o que contribui para a colocação de seu e-mail institucional em uma lista negra dos provedores de e-mail.

Satisfação dos clientes
Quanto maior a segmentação, maior a satisfação de seus clientes, porque as estratégias de marketing serão mais adequadas às suas necessidades e a seus efetivos interesses. Se sua empresa trabalha com produtos para o segmento infantojuvenil, por exemplo, mas também o de terceira idade, não seria melhor que os conteúdos ofertados para esses perfis de clientes também fossem diferenciados?

Se você adota uma estratégia de marketing segmentada, essa possibilidade se torna uma realidade. Dessa forma, cada cliente receberia, por e-mail, somente aquilo que condiz com seu perfil de consumidor. E essa personalização aumenta — e muito! — as chances de sua promoção de produtos ser mais eficiente!

E então, pronto para segmentar sua lista de e-mails? Qual das nossas recomendações vai ser mais útil para o seu planejamento estratégico? Comente aqui e compartilhe conosco suas ideias e impressões!

Fonte: Blog Gerencianet

Deixe um comentário